top of page
  • Foto do escritorMarcos Oliveira

A cortina de fumaça de Gabriel Bruce


baterista gabriel bruce tocando ao vivo
Em seu primeiro single, Bruce incorpora seu virtuosismo instrumental à canção popular. Foto: bendita

Baterista da banda Graveola e ex-Zimun, Gabriel Bruce disponibilizou seu primeiro single solo, intitulado Cortina de Fumaça - composição do próprio Gabriel, em parceria com Frederico Heliodoro e Matéria Prima. Apresentada com seu quinteto no Savassi Jazz, a canção conta com as participações de Mariana Cavanellas (Rosa Neon) e Matéria Prima nos vocais.


Mesclando o virtuosismo instrumental de Bruce à linguagem mais acessível e direta da canção popular, o single levanta o debate sobre em que medida muitas das coisas que se tornam notícias não são apenas cortinas de fumaça a esconder perversidades, violências; e como a ânsia por informação pode acabar nos cegando ou nos fazendo perder o foco sobre o que é determinante para nossas vidas.


A dinâmica instrumental ajuda a construir um cenário moderno, ágil, frenético, acelerado, que nos localiza no tempo e no espaço – apressados, em eterna busca, mas também perdidos, meio que em transe, vivendo em uma espécie de delírio coletivo. Destaco o trecho em que a faixa ganha uma pegada percussiva, brasileira, numa levada de samba-reggae que dá cor e originalidade à composição.


Produzida por Frederico Heliodoro, Cortina de Fumaça foi gravada, mixada e masterizada por Marcelinho Guerra, no estúdio Stereoutono em Belo Horizonte – MG. A canção conta com Gabriel Bruce na bateria; Frederico Heliodoro no baixo, guitarra e synth; Matéria Prima, na letra e voz; Fred Selva, na percussão e eletrônicos; Lucas De Moro, nos teclados; e as participações de Daniel Santiago, no violão e Mariana Cavanellas, na voz.


Disponível em todas as plataformas digitais (spotify, bandcamp), o single faz ecoar a música que Bruce mais está curtindo compor agora, como afirmou o baterista à jornalista Patrícia Cassesse, em matéria do Jornal O Tempo.


Projeto gráfico e capa de cortina de fumaça, primeiro single de Gabriel Bruce
Capa: Gustavo Amaral / Projeto Gráfico: Octavio Cardozzo

O single é uma mostra do que virá no primeiro disco de Gabriel Bruce, com lançamento previsto para 2020, após o Carnaval. Basicamente um álbum de canção, o trabalho está praticamente pronto, faltando apenas mixagem e masterização.


Bem atual, o projeto abordará o contexto por que o Brasil passa hoje, a partir de letras com pegada política e social. Bruce define a sonoridade como moderna e destaca a presença de sintetizadores, além de bateria eletrônica e acústica – o que já se percebe no single.


Gabriel Bruce


Baterista desde os 15 anos, formado no Cefar, no Palácio das Artes, Bruce foi agraciado, em 2011, com o prêmio Jovem Instrumentista do BDMG Cultural. Em sua trajetória, o músico estudou com nomes, como: Limão Queiroz; Marcio Bahia; Jean Dolabella; Santiago Reiter; Kiko Freitas; e Edu Ribeiro.


As manchetes vêm e vão assim como um bumerangue,

as cortinas de fumaça vêm pra encobrir o sangue.


Todo dia vão mostrar um enorme absurdo,

que vai deixar todos cegos e todos já estão surdos.


Notícias estão no ar na hora de acordar,

me fazendo esquecer do que tenho que lembrar.


Delírios nos jornais e quimeras virtuais,

criam alucinações que se passam por normais.


E toda a gente quer simplesmente acreditar,

tomar a decisão sem ter como voltar e sem ter como se revoltar.


Notícias estão no ar na hora de acordar,

me fazendo esquecer do que tenho que lembrar.

48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page