• Marcos Oliveira

Caldêra, será que eu sou louco?

Atualizado: 20 de Ago de 2019


Single da banda Caldêra é um hino a um mundo de mais harmonia e entendimento

Com uma pegada regional/pop, poética/panfletária, a banda Caldêra lança o single Será que eu Sou Louco? Composição de Tátio, este é um convite para que prevaleça o amor entre os seres e para que as pessoas permitam sentir o doce que Deus colocou na boca de cada um.


O beijo na praça, no porto, cada vez mais, o sonho por um mundo sem guerras e tiranias e a velha questão: seria loucura desejar um mundo assim? Seria loucura tentar viver desta forma? Seria loucura ser quem se é?


Em Será que eu Sou Louco? A banda Caldêra propõe outro progresso, sem regalias, nem, o que eles chamam, armadilhas de tribunal. A proposta para muitos é utópica/complexa, mas para eles parece clara e simples, que as pessoas se amem como em um Carnaval.


Quem sou eu para dizer que os caras são loucos ou estão errados? Jamais! O que posso dizer é que este single chega com muito vigor e energia, com cara de hino ao entendimento e ao encontro entre os seres e também com nós mesmos.


Musicalmente falando, a canção tem um pouco de forró, de rock, de groove, de reggae, uma mistura que já faz parte da assinatura Caldêra. Além disso, a faixa possui um grande apelo cênico, que engrandece ainda sua força e discurso.


Loucos nada, estão pra lá de certos!

Com produção musical e arranjos da Caldêra; gravação, mixagem e masterização de Leonardo Marques, no Estúdio Ilha do Corvo, em Belo Horizonte-MG; e apoio da FunMusicBr, Será que eu Sou Louco? É um grito, um apelo, uma sacudida em nossa inércia e está disponível em todas as plataformas digitais: Spotify; Itunes; e Deezer.


Formado por Tátio (voz); Gabriel Ladeia (violão e voz); Davi Lima (baixo); Dgár Siqueira (bateria e voz); Juliano Antunes (teclado e voz) e Pedro de Filippis (percussão e voz), a Caldêra também possui o álbum Mar de Terra, lançado em 2018.


Será que eu Sou Louco?


Eu beijo ele na praça, no porto

Eu beijo ela cada vez mais

Deus pôs o doce na boca do povo

Pra amar a todos animais


Sonhei por terras, outros planetas

Correndo as léguas atrás de um sol

Na mesma esfera faziam feiras

Filosofias de um arrebol


Não tinham guerras nem tiranias

Não tinham a fome pra todo mal

Na encanteria, eu me fazia

A velha pergunta do inferno astral


Será que eu sou louco? De tudo um pouco

Se eu sou louco, de tudo um pouco

Será louco? De tudo um pouco

Se eu sou louco


As mesmas terras bem repartidas

Pra toda gente ter seu quintal

Outro progresso, sem regalias

Nem armadilhas de tribunal


Por toda parte, toda essa gente,

Se amavam feito um carnaval

Pois já sabiam que toda forma

De amor é vida longe do mal


Será que eu sou louco? De tudo um pouco

Se eu sou louco, de tudo um pouco

Será louco? De tudo um pouco

Se eu sou louco


Eu beijo ela na praça no porto

Eu beijo ele, cada vez mais

Doce na boca do povo

Pra amar a todos animais

24 visualizações

©2020 por Olivêra - um designer brasileiro nato